segunda-feira, 21 de março de 2016

P.S: VOLTA PRA MIM?


                                               Resultado de imagem para volta pra mim
Era madrugada de domingo e na segunda eu ainda tinha de trabalhar. Mas, só de pensar que você ia sorrir diferente pra mim eu esquecia do meu emprego. 
Era o seu aniversário na segunda-feira e, como de costume, não queria deixá-lo passar em branco. Por isso, lá eu estava, pendurado, enfrente à sua janela, pronto para estender uma faixa de "feliz aniversário, meu amor" pra quando você acordasse.
Sei que eu não estava pendurando meramente uma faixa. Estava pendurando um novo sorriso em você. 
Essa não foi a única vez que fiz cafonices pelo seu amor. Não me importo se serei ou não cafona. Sou pra te amar melhor. E não ligo se os meus amigos vão me zoar!
Você sabe que não foi a primeira vez que fiz loucuras de amor por ti. Lembra-se quando me fingi de mendigo só para ver a sua reação ao pegar o buque de rosas enfrente à faculdade?
As suas amigas, quando viram, não paravam de perguntar quem era o admirador. Mas, você, na tentativa de respondê-las educadamente, tomou rapidamente o cartão e, infelizmente, nele só constava: "romântico anônimo".
As meninas não entenderam e começaram a rir. Eu, porém, percebi que o frio em sua barriga te lembrou das minhas mãos tocando as suas curvas. Dizem que é necessário cautela pra dirigir em curvas. Em você não me preocupo. Na verdade, eu prefiro bater mesmo. E se eu morresse já poderiam enterrar-me! Pois, morreria feliz por estar com você.
Enterrar lembra-me beijo, não morte. 
Lembra-se como eu enterrava os meus beijos em você? Eu te beijava na testa, na boca e na bochecha todas às vezes que te encontrava. Aquele gesto era sagrado pra nós e ninguém entendia nada! Tenho consciência de que o romântico presta um papel de ridículo pra amar. Mas, eu não saberia ser diferente ao te amar. Sou ridículo mesmo. Sou por você!
Por te amar tanto, esse é o meu bilhete em forma de presente de aniversário; mesmo consciente de que você rompeu nosso relacionamento por eu te amar demais. Não sabia que eu estava sendo possessivo. Afinal, quem ama sem limites é analfabeto pra essas coisas...

P.S: Volta pra mim? Prometo não ser mais pegajoso. Por você eu faço tudo. Até me anulo. Pois, não quero ter razão. Quero ter você. E se correr atrás de você é perder tempo, quê seja, quero perder!!!