quinta-feira, 2 de julho de 2015

SOMOS IGUAIS QUANDO DISCORDAMOS.

                                               Resultado de imagem para nietzsche
                                              "Em tudo há um duelo de forças"

                                                Friedrich Nietzsche




Friedrich Nietzsche foi um filósofo que enxergou problemas em tudo - na Moral, em Deus, no Iluminismo, no Romantismo, na Metafísica, bem como em tantos outros conceitos. O seu modo de relativizar e demonstrar que existem problemas graves nessas teorias que penetram - sem autorização - os nossos pensamentos, foi o PERSPECTIVISMO. 

Nietzsche, em alguns de seus livros, escreveu e reconheceu que tudo, nessa vida, científico ou não, não passa de perspectivas. Isto é - tudo é uma questão de ponto de vista, tudo é interpretação e, portanto, não existem fatos. Num primeiro momento, parece que Nietzsche serra o próprio galho, posto que se tudo é uma questão de ponto de vista, logo, o dele, é só mais um em meio a tantos outros. 

Certo? Errado! A pergunta a ser feita é a seguinte: "qual a relevância de sua opinião em relação ao perspectivismo e para hoje? Nietzsche responde a esse problema com um: "tanto melhor que as pessoas tenham perspectivas diferentes e que as mesmas sejam contrárias umas às outras. Pois, isso denúncia o tamanho de suas liberdades". 

Concordo com o filósofo nesse quesito. Mas, não vejo liberdade, à minha volta, para discordar, hoje! Pois, parece-me que se não tivermos as mesmas opiniões e sobre os mesmos problemas, não estamos numa democracia representativa. 

Jura? Quem disse isso? Quem ensinou isso? De onde saiu esse fantasma da concordância? De onde surgiu esse sentimento de: "só somos iguais na medida em que concordamos?". Já pensou se a ciência dependesse do total acordo entre as pessoas? 

Espera. Sei de onde surgiu esse fantasma da igualdade em tudo entre os homens - da perspectiva do autoritário que não enxerga nada a não ser a sua própria opinião. E, contra isso, Nietzsche pode nos ensinar e muito! Pois, ele foi um pensador e defensor da liberdade!

Portanto, sinta-se livre para discordar e permanecer igual entre os homens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário