sexta-feira, 8 de maio de 2015

AS 11 AÇÕES HUMANAS QUE SEMPRE TENTAMOS JOGAR PARA DEBAIXO DO TAPETE.

                                        Resultado de imagem para frases relacionadas a incoerencia humana    
                      Ofereço-te outras visões sobre o mundo que ninguém pretende ou quer tocar!                                     

Assistir as vídeo-cacetadas é uma das atividades que mais gosto de fazer aos domingos à noite. Amo dar gargalhadas das pessoas que, querendo ou não, se dão mal. Muito mal! Isso é errado, feio e imoral? Então, aguarde até ver e ler a minha lista com onze das nossas estranhas ações que sempre praticamos. Porém, com frequência tentamos esconder! 

Por conta das minhas gargalhadas descomedidas, decidi propor-me a seguinte questão: "por que gostamos tanto de rir do pior momento dos outros?". Sinceramente, confesso que não sei ao certo! Mas, por conta dessa imprecisão, pus-me, minimamente, a analisar e refletir sobre as atitudes humanas que, julgo, estranhas e que nos provocam o riso, a tristeza (às vezes, forçada) ou as fofocas alheias! 

Com frequência, praticamos ações que sempre tentamos esconder, a fim de proteger a nossa imagem de possíveis julgamentos e terríveis incômodos. Portanto, após ler as onze ações pergunte-se se as mesmas não são verdadeiras (?). Permita-se a - quando estiver conversando entre amigos, assistindo as vídeo-cacetadas ou em conversas de canto - perceber que agimos de tal maneira! Às vezes. confesso, sem percebermos! 

Caro leitor, não pretendo, com esse texto, chegar a uma conclusão de que somos maus por natureza ou que agiremos sempre do mesmo modo. Mas, concluí que sempre agimos estranhamente frente a determinadas circunstâncias! Pois, rir quando o próximo, o outro eu, se deu mal é, no mínimo, bizarro e complexo, dado que, na maioria das vezes, nos julgamos totalmente "morais". Sem contar que a pessoa que sofreu determinado acidente poderia ser cada um de nós ou até mesmo os nossos familiares. Por que não?! Sendo assim, quais dessas ações, abaixo, você já praticou sem perceber? Ou percebeu?

1. Amamos rir de um bobo!

2. Adoramos rir dos acidentados. Os que se machucam leve, claro!

3. Amamos observar, por horas, a vítima de um acidente!

3. Amamos dizer: "tá vendo, Deus castiga", quando o vilão se dá mal!

4. Amamos ver sofrer o indivíduo que fez muitos sofrerem!

5. Amamos diferenciar prostituta de mulher. Ela é mero objeto - dizem. Não é digna de ser tal!

6. Amamos rir do que faz piada boba, para, por trás do mesmo, dizer entre "amigos": "que cara imbecil". Mas, na presença do mesmo fingir rir até passar mal. Forçadamente, claro!

7. Gostamos sempre de dizer: "então, aquela pessoa é petulante, ridícula e maliciosa. Mas, sabe, não estou falando mal dela. Estou só comentando"!

8. Por conta do exemplo acima e de tantos outros, amamos ser duas caras. Mas, juramos que não!

9. Adoramos ser "os corretos", mas amamos, ainda mais, dizer: "imagina, existem melhores do que eu", apenas para ser chamado de humilde. Isso serve somente para massagear o ego. Gostamos das carícias alheias. Mas nunca confessamos. Medo?!

10. Quando aconselhamos alguém e o mesmo não nos ouvi e acaba dando-se mal, amamos dizer: "eu te disse", só para sentir o gostinho da vingança. Vai dizer que não é verdade?

11. Num momento de desconforto entre conterrâneos, amigos, confidentes (...), adoramos, sempre, achar um culpado!

Acredito que, após toda essa leitura, você se interrogou: "quais dessas ações já cometi?", e, portanto, caro leitor, chegou à conclusão de que cometeu quase todas, não? Após tomar ciência de que, de fato, cometeu tais ações, cabe a seguinte interrogação: "por que agi assim e não assado, por que ri ao invés de ficar triste, por que passei direto, pelo acidentado, ao invés de ser solidário? ". 

Tais perguntas, para quem quer respondê-las a si mesmo, servem para um único, a meu ver, objetivo: o autoconhecimento, a auto-investigação e a autocrítica. Pois, quem não se pesquisa é "convidado" à boiada! Para finalizar, saibas que essa lista poderia aumentar, ainda mais, e receber o tamanho das nossas incoerências frente aos nossos conterrâneos! Mas, saibas que amo as incoerências! Essa é uma das marcas da vida. Portanto, sempre que posso dou algumas piscadelas para elas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário